Artigos e Dicas

O uso de frutíferas nos jardins está em alta. E se pararmos para pensar, que ao plantarmos uma frutífera em nosso jardim contribuímos com o nosso meio ambiente, ao proporcionarmos algum tipo de alimento/abrigo para a nossa fauna (pássaros, insetos e pequenos animais), ficamos felizes!

A escolha da espécie frutífera depende muito do espaço disponível em nosso jardim para o plantio da mesma, uma vez que algumas frutíferas podem atingir grandes proporções como é o caso das mudas de manga, lichia e jaca entre outras. Na hora do plantio destas espécies, lembre-se de evitar o plantio próximo a construções ou de outras plantas de menor porte para se evitar problemas futuros.

Vale lembrar que as frutíferas são muito exigentes em luminosidade, por isso a maioria aprecia sol durante o dia inteiro, e, por gastarem muita energia para a formação de seus frutos, precisam ser adubadas com certa frequência para que possam continuar a produzir frutos de forma satisfatória.

Algumas frutíferas podem ser plantadas em vasos (grandes e reforçados), é o caso da laranjinha kin-kan, do limão galego, da acerola, da pitanga e da romã.

Fica a dica: frutíferas tropicais produzem e se desenvolvem melhor em nossa região, que é de clima quente, por isso evite a utilização de frutíferas de clima mais ameno como é o caso do figo, pêssego e da maçã entre outras.