Artigos e Dicas

Aqui vão algumas dicas para a implantação de jardins em ambientes. O ideal é que se faça um estudo, antes de iniciar o plantio propriamente dito, e o projeto faz parte fundamental deste estudo. O projeto pode ser simples como um croqui ou algo melhor elaborado quando necessário.

Alguns fatores são de muita importância na tomada de decisões em relação ao projeto do jardim. O próprio estilo do jardim, as espécies vegetativas, a quantidade de plantas, o relevo a se criar, as cores, texturas, volumes enfim, tudo o que envolve a concepção do jardim deve ser determinado após a observação de fatores como: a localização geográfica do local, o clima da região, a rota solar, o direcionamento dos ventos predominantes, a vegetação nativa regional, o tipo de solo, o relevo original, o estilo arquitetônico da construção e até a disponibilidade de tempo para a manutenção do jardim, entre outros.

Outros fatores construtivos também devem ser considerados, como a presença de caminhos, objetos cênicos, bancos, fontes, canis e varais por exemplo.

É sempre recomendável que, dentro do possível, todas as pessoas que farão uso do jardim participem da tomada de decisões, assim o jardim a ser implantado terá maior chance de suprir os reais desejos e necessidades da destas. A assessoria de um profissional especializado no assunto também pode garantir a viabilidade desta empreitada.

No caso de construções novas, a melhor fase para implantar o jardim é no final da obra, após o término da pintura e demais instalações elétricas e hidráulicas. Por falar nisso, é bom lembrar que o jardim necessitará de água (para as regas) e pontos de energia elétrica (para a conexão de máquinas/equipamentos de manutenção ou para a iluminação do jardim).

Deu para perceber que não é tão simples assim e que precisamos de um planejamento adequado para a correta implantação de um jardim. E se tudo der certo na implantação, em relação à manutenção, podemos comparar o jardim a um animal de estimação, que necessita de alimento, água e cuidados especiais para ter saúde e se desenvolver de forma satisfatória.

Além disso, o jardim é um ser vivo, que estará em constante mutação e sendo assim sugerimos uma observação constante!